O mercado fecha em:

RESUMO DO SPORT EM 2017

Sem empolgar, mas competitivo: esse é o Sport em 2017 até aqui. Mesmo longe de apresentar um futebol convincente para a torcida, o time segue vivo nas quatro competições que disputa, tendo avançado em todas elas até agora: está na final da Copa do Nordeste, goleou o uruguaio Danubio no jogo de ida da Sul-Americana, […]

Postado em: 6 de maio de 2017
Atualização: 6 de maio de 2017
Tempo de leitura: 3 minutos

Sem empolgar, mas competitivo: esse é o Sport em 2017 até aqui. Mesmo longe de apresentar um futebol convincente para a torcida, o time segue vivo nas quatro competições que disputa, tendo avançado em todas elas até agora: está na final da Copa do Nordeste, goleou o uruguaio Danubio no jogo de ida da Sul-Americana, se encontra nas oitavas de finais da Copa do Brasil e é finalista do Campeonato Pernambucano, contra o azarão Salgueiro.

Mantendo a base quase toda do time titular do ano passado e com alguns reforços pontuais, o Sport começará o Campeonato Brasileiro na expectativa de fazer uma campanha mais calma, que possibilite o time a nem sequer mencionar rebaixamento e por consequência o deixe vivo na briga por uma das vagas que dão lugar a Libertadores. A estreia ocorrerá no dia 13/05, frente a Ponte Preta, em Campinas.

Desempenho nos campeonatos
Estadual: Finalista
Copa do Nordeste: Finalista
Sul-Americana: Disputando a 1ª fase
Copa do Brasil: Disputando as Oitavas de final

30 jogos: 17 vitórias, 7 empates, 6 derrotas.
Gols marcados: 55
Gols sofridos: 28
Total de jogos sem marcar gols: 1
Total de jogos com SG (sem sofrer gols): 11

HOMENS DAS BOLAS PARADAS

Pênaltis: Diego Souza, André, Reinaldo Lenis e Ronaldo Alves.
Faltas: Diego Souza e Fabrício
Escanteios: Fabrício e Everton Felipe

ARTILHEIROS EM 2017

– Diego Souza (MEI) – 10
– Rogério (ATA) – 8
– André (ATA) – 6
– Juninho (ATA) – 5
– Rithely (VOL) e Leandro Pereira (ATA) – 4
– Ronaldo Alves (ZAG) – 3
– Paulo Henrique (ATA), Fábio (MEI), Lenis (ATA) e Everton Felipe (MEI) – 2
Thallyson (VOL), Durval (ZAG), Neto Moura (VOL), Índio (ATA), Fabrício (VOL), Matheus Ferraz (ZAG) e Samuel Xavier (LAT) – 1 

GARÇONS EM 2017

– Samuel Xavier (LAT) e Rogério (ATA) – 4
– Ronaldo (VOL), Diego Souza (MEI), Rithely (MEI), Everton Felipe (MEI) e Juninho (ATA) – 3
– Marquinhos (ATA), Leandro Pereira (ATA), Fábio (MEI) e Lenis (ATA) – 2
– Raul Prata (LAD), Fabrício (VOL) e André (ATA) – 2

OS MELHORES JOGADORES DO SPORT PARA SE ESCALAR NO CARTOLA FC

Diego Souza: Convocado por Tite nos últimos jogos da Seleção Brasileira e artilheiro da última edição do Brasileirão, não precisa nem mencionar que o meia-atacante é o grande nome do Sport dentro das quatro linhas. Artilheiro do time na temporada e vice-líder no quesito assistências, o Embaixador de 87 está fazendo o seu melhor começo de ano com a camisa do Sport.

Rogério: Jogador de velocidade nas beiradas do campo, decidiu permanecer no Sport e decepcionou Rogério Ceni, que o queria de volta no São Paulo. Sempre esforçado e dedicado, o Neymar do NE é querido pela torcida e sempre contribui com o time nos momentos complicados.

Rithely: Embora não seja um primor técnico, veste a camisa do Sport como se fosse um torcedor. Com isso, na base da superação, consegue fazer boas partidas. No esquema tático do Ney Franco com três volantes, ele joga como se fosse um camisa 8, com total liberdade para criar jogadas e surpreender com suas aparições dentro da área adversária.

Reinaldo Lenis: No clube desde o ano passado, o colombiano praticamente não atuou no Brasileirão. Dono de uma passada larga e boa chegada ao fundo, o gringo que joga pelos lados tem alto índice de desarmes na recomposição e faltas sofridas. Além de muito objetivo, tendo mais gols em menos partidas que boa parte dos seus rivais de posição.

Fabrício: Jogador da base, o volante se destaca pelo alto índice de acerto de passe, além de ser uma peça que se configura como sempre um possível assistente ou até mesmo autor de gols, visto que assumiu as bolas paradas do time e vem dando muito certo.

Juninho: Vem chamando muito atenção nos números e desbancando os renomados André e Leandro Pereira. Tratado como maior joia da base que já apareceu no clube em anos, o atacante une força, qualidade e velocidade no raciocínio para decidir uma jogada.

 

 

Torcedor do Sport Club do Recife e treinador do PeloSportTudo 87 FC