O mercado fecha em:

O que falar do CartolaFC 2014?

Ainda bem que o Brasileirão 2014 acabou. Não, você não leu errado. Que bom que o Brasileirão 2014 acabou. Como assim? Como que um cara que escreve num site sobre CartolaFC está feliz que o campeonato acabou? Será que ele esqueceu que agora só teremos CartolaFC em maio de 2015? Será que ele esqueceu que […]

Postado em: 10 de dezembro de 2014
Atualização: 8 de junho de 2016
Autor:
Tempo de leitura: 2 minutos

Ainda bem que o Brasileirão 2014 acabou. Não, você não leu errado. Que bom que o Brasileirão 2014 acabou.

Como assim? Como que um cara que escreve num site sobre CartolaFC está feliz que o campeonato acabou? Será que ele esqueceu que agora só teremos CartolaFC em maio de 2015? Será que ele esqueceu que o futebol brasileiro não terá graça nos próximos 5 meses? Será que ele esqueceu que vamos ter que começar 2015 assistindo aos estaduais? Esse cara só pode estar maluco… 

Calma, deixa eu explicar. É claro que bate aquele vazio quando a gente lembra que passaremos os próximos fins de semana sem um dos nossos hobbies favoritos. É claro que a tristeza bate quando lembramos que passaremos cerca de 5 meses sem escalar nossos times.

Mas, mesmo assim, repito pela última vez: pensava que esse campeonato não iria acabar nunca… GRAÇAS A DEUS acabou!

Amigos e amigas, infelizmente, a péssima qualidade técnica do Brasileirão – que parece piorar a cada ano – vem se refletindo no desempenho dos cartoleiros. Basta analisar os números:

Campeão nacional do CartolaFC em 2010:
Celestial FC, com 3211,39 pontos. Média de 84,51 pontos por rodada. 

Campeão nacional do CartolaFC em 2011:
Toca de Urso, com 2883,83 pontos. Média de 75,89 pontos por rodada.

Campeão nacional do CartolaFC em 2012:
Papai Machuka, com 2865,95 pontos. Média de 75,42 pontos por rodada. 

Campeão nacional do CartolaFC em 2013:
Pump Marcelo FC, com 2543,65 pontos. Média de 66,94 pontos por rodada. 

Campeão nacional do CartolaFC em 2014:
Didia10, com 2469,14. Média de 64,98 pontos por rodada. 

Os números não mentem. O CartolaFC 2014 foi o PIOR da história, e as pontuações dos cartoleiros só vêm diminuindo nos últimos anos.

Sou da época em que Val Baiano marcava hat-trick todo jogo, Montillo mitava toda rodada no Cruzeiro, Elkeson destruía todo jogo pelo Botafogo, Conca humilhava todo jogo pelo Fluminense. Sou da época em que Neymar fazia mais de 30 pontos. Sou da época em que a dupla Douglas e Jonas do Grêmio saía de campo com, no mínimo, 2 assistências e um gol. Sou da época em que Bruno César brilhava no Corinthians. Sou da época em que Kléber Pereira era o matador do Santos. Sou da época em que o Atlético-GO fazia a substituição mais mítica de todos os tempos durante os jogos: John Lennon saía para a entrada de Mahatma Gandhi.

Então, o que falar do CartolaFC 2014? Foi uma bosta.

Nosso novo Val Baiano se chama Joelinton. Nosso novo Montillo se chama Ricardo Goulart. Nosso novo Elkeson se chama Dodô. Nosso novo Neymar se chama Erik…

É amigos, sou da época em que mitar era passar dos 80 pontos. Sou da época em que passar dos 100 pontos era uma realidade. Agora, vejo que, num futuro próximo, os cartoleiros novatos falarão com os veteranos assim como a juventude atual fala com os mais velhos:

Ao invés de perguntarem “putz, você viu Pelé jogar?!”, a pergunta será: “putz, você já viu alguém passar dos 100 pontos no CartolaFC?”.

Passar dos 100 pontos, no futuro, será uma utopia. Te aconselho tirar print das pessoas que passarem dos 100 pontos nos próximos anos porque, no futuro, essas fotos valerão dinheiro.

Como dizem que “uma imagem vale mais do que mil palavras”, nada melhor do que uma foto para terminar esse retrospecto do pior CartolaFC da história:

Forte abraço,

Felipe Melo

Um dos idealizadores do CartolaFC Mix. Soteropolitano, angolano, brasileiro. Louco por futebol e sempre de bom humor, afinal, um dia sem rir é um dia perdido. No cartola, comanda o Oloko Mito.