O mercado fecha em:

Entenda as mudanças no scout Finalização do Cartola FC

Salve, Cartoleiros (as)! A volta do Campeonato Brasileiro está próxima, logo, a do nosso querido Cartola FC também. Desde o início do fantasy, passamos por mudanças em diversos aspectos, dentre elas, os Scouts. Em 2020 não será diferente, alguns fundamentos que contam pontos no fantasy game sofrerão alterações nos critérios de avaliação e a justificativa […]

Postado em: 8 de julho de 2020
Atualização: 5 de agosto de 2020
Tempo de leitura: 3 minutos

Salve, Cartoleiros (as)!

A volta do Campeonato Brasileiro está próxima, logo, a do nosso querido Cartola FC também. Desde o início do fantasy, passamos por mudanças em diversos aspectos, dentre elas, os Scouts. Em 2020 não será diferente, alguns fundamentos que contam pontos no fantasy game sofrerão alterações nos critérios de avaliação e a justificativa se dá na tentativa de se alinhar ao padrão internacional das principais empresas de estatísticas de futebol. Já havia uma forte tendência quanto a terceirização dos scouts do game em 2020, e o site Footstats será o grande responsável por fazer a interpretação e contagem dos dados durante as partidas. Uma dessas mudanças refere-se aos novos critérios de finalização.

Se você quer saber quais foram essas mudanças e sair na frente dos seus adversários, continue acompanhando o Cartola FC Mix, afinal, um bom cartoleiro, é um cartoleiro informado!

NOVOS CRITÉRIOS DE FINALIZAÇÃO DO CARTOLA FC:

As finalizações não passaram batido nas mudanças para 2020, mas essas são positivas para os cartoleiros.

AS PONTUAÇÕES seguem as mesmas, sendo elas:

A) Finalização para fora (FF): 0,80 pontos
B) Finalização defendida (FD): 1,20 pontos *
C) Finalização na trave (FT): 3.0 pontos *

OBS: A letra B e C possuem asterisco pois são as finalizações que apresentam mudanças.

Agora, vamos exemplificar cada pontuação e apontar as mudanças para o ano de 2020!

A) Finalização para fora (FF): 0,80 pontos

Em relação à finalização para fora, não houve mudanças. Como o próprio nome já diz, a finalização para fora é aquela em que o jogador chuta em direção ao gol, porém acaba saindo. A finalização para fora é contabilizada independente de a finalização ter tido um leve desvio no companheiro de equipe e/ou no adversário (desde 2018), ou ter saído de forma direta (sem desvios).

B) Finalização defendida (FD): 1,20 pontos *

A finalização defendida é aquela em que o jogador chuta a bola e o goleiro a defende, simples, não? Vale lembrar também que as finalizações com desvios que não alteram a trajetória da bola de forma brusca também é contabilizada como finalização defendida.

A novidade nesse scout, é que a partir desse ano, quando o jogador finaliza e o adversário (jogador da linha) salva em cima da linha do gol, a mesma também será contabilizada como finalização defendida, mesmo a defesa não tendo sido pelo goleiro.

Obs: vale lembrar que o jogador de linha que defender a finalização não terá computado o scout de defesa a seu favor.

C) Finalização na trave (FT): 3.0 pontos *

A finalização na trave, por sua vez, é aquela em que o jogador chuta a bola e a mesma bate na trave, INDEPENDENTE de desvio leve (que não altera a trajetória da bola) no companheiro de equipe ou adversário (desde 2018).

A novidade nesse scout, é que a partir desse ano, quando o jogador finaliza, o goleiro defende e após a defesa a bola bate na trave, também será contabilizada como finalização na trave; diferente dos anos anteriores, onde essa ação era considerada finalização defendida.

Confira abaixo o anúncio oficial do Cartola FC no twitter, junto com exemplos para você entender na prática os novos critérios de Finalização! 

Ao meu ver, as mudanças quanto as finalizações são positivas para nós, cartoleiros, já que lances que antigamente não eram computados ou possuíam um menor valor, agora possuem pontuações significativas, aumentando assim a probabilidade dos nossos jogadores escalados pontuarem mais.

Até a próxima!

24 anos, coração goiano morando em Niterói-RJ. Comando o Schincariol EC e garanto: "eu não tenho culpa de ter cerveja até no sobrenome".