O mercado fecha em:

Humildes FC da 9ª Rodada

E aí gente, tudo beleza? A última rodada foi boa no geral e nosso time se portou bem: 66.89 pontos e 5,9 cartoletas de valorização. Com 478 pontos, vamos entrar para a parada da Copa com uma meta em mente: 540 pontos, o que nos daria 60 pontos de média por rodada, nada mau para […]

Postado em: 30 de maio de 2014
Atualização: 8 de junho de 2016
Autor:
Tempo de leitura: 3 minutos
E aí gente, tudo beleza?

A última rodada foi boa no geral e nosso time se portou bem: 66.89 pontos e 5,9
cartoletas de valorização. Com 478 pontos, vamos entrar para a parada da Copa
com uma meta em mente: 540 pontos, o que nos daria 60 pontos de média por
rodada, nada mau para um time feito com até 115 cartoletas. Dessa forma, vamos
ver a nossa última escalação do Humildes FC antes da pausa no Brasileirão.
Escalação:

GOL: Weverton(APR)
LAT: Zé Carlos(SAN)
LAT: Egídio(CRU)
ZAG: Bressan(GRE)
ZAG: Léo(CRU)
MEI: Rodriguinho(GRE)
MEI: Anderson Talisca(BAH)
MEI: Ricardo Goulart(CRU)
ATA: Guerrero(COR)
ATA: Walter(FLU)
ATA: Geuvânio(SAN)
TEC: Enderson Moreira

Preço do time: C$110,23

Atualizações:
-Bressan não joga; vamos colocar Saimon e torcer para o garoto ganhar a disputa com Rhodolfo. Gostaríamos de botar Werley mas não temos capacidade financeira para tal.

Justificativas:

Goleiro: Weverton deverá ter bastante trabalho para conter a pressão que
o Figueirense deve fazer para sair da zona de rebaixamento essa rodada. Pode
ter dificuldades em sair com SG, mas deve ter algumas DD’s para contribuir em
sua pontuação.

Laterais: Zé Carlos surpreendeu a todos última rodada com expressivos
14,6 pontos. Como não temos grana para arcar com Cicinho, o lateral do Santos
parece uma boa opção diante do Criciúma. Já Egídio deve ser um dos nomes mais
escalados da rodada pelo grande favoritismo do líder Cruzeiro contra o
oscilante Flamengo.

Zagueiros: Léo nos deu muita alegria na última vez em que o escalamos
com mais de 10 pontos, e pode repetir uma grande atuação de RB’s com SG novamente.
Já Bressan foi escalado pelo baixo preço e na expectativa de resultado
favorável do Grêmio frente ao Palmeiras. Ambos também podem aparecer bem no
jogo aéreo de suas equipes.

Meias: Assim como rodada passada, reservamos uma quantia extra para a
formação do nosso meio. A vaga de jogador “ostentação” ficou entre Petros e
Anderson Talisca, sendo o segundo escolhido pela presença de Guerrero no
ataque. O Bahia deve jogar no contra-ataque contra a Chapecoense, permitindo
muitas investidas do veloz Talisca. Ricardo Goulart vem em ótima fase e é a
opção ofensiva do Cruzeiro que parece ter melhor custo-benefício. Fechando
nossa articulação, apostaremos novamente em Rodriguinho que, apesar de ter nos
decepcionado na última rodada, terá novamente a função de organizar e criar as
principais jogadas ofensivas do Grêmio. Vamos ver se nossa insistência colherá
frutos.

Ataque: O Santos voltou a vencer, e busca o 3º triunfo no campeonato almejando
ir à pausa para a Copa com melhores perspectivas. Jogando em casa contra o Criciúma,
Geuvânio deverá ser uma ótima válvula de escape para furar a retranca
catarinense e botar a bola na rede. Mesmo tendo contado com a ajuda de Fábio, Guerrero
voltou a marcar e tem mostrado moral alta em seus últimos jogos pelo Corinthians,
justificando assim nossa aposta no peruano. Finalizando o time temos nosso querido
matador de bolas e almoços Walter, que nos ajudou muito contra o São Paulo e
tem no Inter desfalcado uma grande chance de repetir uma atuação com gols.

Técnico: O Palmeiras vem de 2 derrotas seguidas, e a pressão do Grêmio
para ganhar os 3 pontos deve falar mais alto durante o jogo. Acreditamos em
vitória gremista e boa pontuação de Enderson pelo conjunto gaúcho.

E aí, faremos os 62 pontos que precisamos para atingir a média de 60 por  jogo?Deixem suas opiniões nos comentários.

Abraço e boa Copa a todos,
Michel

Um dos idealizadores do CartolaFC Mix. Soteropolitano, angolano, brasileiro. Louco por futebol e sempre de bom humor, afinal, um dia sem rir é um dia perdido. No cartola, comanda o Oloko Mito.