O mercado fecha em:
Quero ser sócio

Cartola FC: O Fator Sorte e as 5 Substituições da FIFA

8 de maio de 2020 - Gustavo
Cartola FC: O Fator Sorte e as 5 Substituições da FIFA

A FIFA aprovou a proposta de modificação no número de substituições que serão permitidas em uma partida de futebol em 2020 – passando de 3 para 5 substituições. A justificativa da entidade é de que essa interrupção prejudicou o condicionamento físico dos atletas e comprimiu o calendário, tornando necessárias tais alterações.

Particularmente, não vejo como questionar o posicionamento da FIFA. Vivemos um cenário absolutamente atípico em que medidas atípicas serão cada vez mais frequentes.

Dito isso, as perguntas que ficam são:

E o Cartola FC?

O que muda na dinâmica do game?

Quais são os pontos negativos e positivos?

Como a Globo vai adaptar o Cartola para não prejudicar os Cartoleiros?

Como vocês podem imaginar, caso seja confirmada pela CBF, essa alteração significativa na regra do jogo terá um impacto profundo no futebol brasileiro e, por conseguinte, no Cartola FC.

Confira abaixo as 6 consequências mais relevantes que essa novidade produzirá no Cartola FC:

1. Número total de substituições. Mais jogadores serão substituídos. Simples assim. Com 5 possibilidades de substituição é bem provável que os técnicos passem a fazer pelo menos 4 substituições por partida. Na prática, isso significa que vários jogadores da sua escalação no Cartola FC serão substituídos no decorrer das partidas, prejudicando a mitada.

2. Substituição no primeiro tempo. Não é loucura imaginar que, com 5 possibilidades de trocas, os técnicos passem a substituir jogadores já na primeira etapa da partida. Hoje, além da questão cultural de não “queimar” o jogador substituindo-o na 1ª etapa, o que impede muitos treinadores de efetuarem substituições precoces são as incertezas do que pode acontecer no segundo tempo. Com 5 substituições disponíveis, acredito que os técnicos irão enlouquecer os Cartoleiros com substituições no 1º tempo.

3. O Retorno dos Vovôs. Para não dizer que sou inteiramente pessimista com relação à mudança, acredito que iremos presenciar o ressurgimento dos vovôs. Jogadores mais experientes – ou cadenciados – poderão imprimir maior intensidade enquanto estiverem na partida, não tendo que se preocupar tanto em dosar o ritmo para chegar ao final do jogo respirando. (alô Don Fredon!)

4. Características potencializadas. As 5 substituições potencializarão as características dos times, pois permitirão maior intensidade daquele modelo de jogo pelos 90 minutos. Por exemplo, se o São Paulo tem a tendência de fazer uma marcação alta e finalizar bastante, isso será potencializado pois o técnico conseguirá preservar a intensidade daquele modelo por mais tempo. Por outro lado, equipes que preferem povoar o meio de campo terão a possibilidade de intensificar a marcação durante os 90 minutos, deixando o jogo mais truncado.

5. Festival amarelo. Cartões amarelos serão mais frequentes e os vermelhos mais raros. Com esse aumento de intensidade e consequente encurtamento do espaço, acredito que o número de cartões amarelos irá disparar, pois o número de choques será cada vez maior.

6. Fim da Síndrome do 2º Tempo. A preparação física vai continuar sendo relevante, porém dificilmente veremos as equipes morrendo no 2ª tempo como acontece com frequência em algumas equipes. Com 5 substituições por fazer, o treinador conseguirá sustentar o fôlego da equipe pelos 90 minutos.


Como podemos notar, as consequências dessa “simples” alteração para o Cartola FC serão catastróficas.

Não questionamos o mérito da FIFA. Ainda é cedo para afirmar se a escolha foi acertada ou não.

Porém, considerando especificamente o Cartola FC, não podemos deixar de apontar que o “Fator Sorte” – que já havia sido elevado com a novidade do Capitão – se tornará ainda mais evidente.

Será muito comum termos “Unanimidades” sendo substituídas e jogadores não-prováveis entrando e mitando no decorrer das partidas.

De nossa parte, posso garantir que o Mix fará uma análise aprofundada de cada rodada, para que as nossas indicações considerem a probabilidade estatística de um jogador ser ou não substituído.

E na sua opinião, Cartoleiro Mix? Essa possível alteração será benéfica ou prejudicial para o Cartola FC 2020? E para o futebol brasileiro?

Abraços,
Gustavo Rocha

Gustavo

Um dos fundadores do Cartola FC Mix e comandante do Luanda Sul 2005. Apreciador do futebol bem jogado, mas não deixa de assistir nem CSA x Avaí caso tenha escalado algum jogador. Entende que o Cartola FC é um jogo de consistência, embora um pouco de sorte seja sempre bem-vinda.

Dicas